EFEITOS DA PANDEMIA DA COVID-19 NOS PREÇOS DOS ALIMENTOS NO BRASIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.54805/RCE.2527-1180.v5.n2.109
Abstract views: 3051 / PDF downloads: 473

Palavras-chave:

Alimentos, Covid-19, Inflação

Resumo

Entra ciclo e sai ciclo, a inflação retorna à pauta. A pandemia do Covid-19 e outras variáveis estruturais do Brasil como a desvalorização do Real e os riscos fiscais, fizeram com que a inflação aparecesse cada vez mais. A alta de preços em alguns setores, principalmente na alimentação, fez com que a preocupação sobre a temática da inflação voltasse ao radar dos consumidores e do mercado financeiro. Perante isso, se levantou o seguinte questionamento de pesquisa: como a pandemia da Covid-19 influenciou os preços dos alimentos no Brasil? O trabalho teve como objetivo compreender, a partir de uma revisão bibliográfica e estatística descritiva, os efeitos gerados pela pandemia da Covid-19 nos preços dos alimentos no Brasil. Os preços de alimentos acumularam uma alta superior do que a média da inflação nacional. De fato, existe uma tendência em todo o mundo de alta nos preços de alimentos, muito devido a problemas nas cadeias globais de oferta gerados pela pandemia. Contudo, a Covid-19 não é a única razão da carestia de alimentos. Aspectos internos, como a insegurança econômica e política, e a consequente desvalorização cambial, agravaram esse problema. E nesse cenário, a inflação, no formato em que se delineou na crise da Covid-19, atingiu em particular as famílias mais pobres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGROLINK. Preço do frango sobe no varejo, mas permanece aquém da evolução dos custos. 2021. Disponível em: <https://www.agrolink.com.br/noticias/preco-do-frango-sobe-no-varejo--mas-permanece-aquem-da-evolucao-dos-custos_457411.html>. Acesso em: 03 fev. 2022.

ALMEIDA, P. Etanol e açúcar lideram ranking da inflação em 2021. 2021. Disponível em: <https://www.cnnbrasil.com.br/business/etanol-e-acucar-lideram-ranking-da-inflacao-em-2021/> Acesso em: 03 fev. 2022.

ALVES, G; ALMEIDA, P. Impactos da crise mundial do coronavírus no processo produtivo da indústria farmacêutica brasileira e agravantes comerciais. Monografia. UniEvangélica. Anápolis, 2021.

ASSUNÇÃO, M. Alta na inflação dos alimentos e a mercantilização das necessidades humanas. 2021. Disponível em: <https://www.brasildefato.com.br/2021/06/24/alta-na-inflacao-dos-alimentos-e-a-mercantilizacao-das-necessidades-humanas>. Acesso em: 29 jan. 2022.

BACCARIN, J; OLIVEIRA, J. Inflação de Alimentos no Brasil em Período da Pandemia da Covid 19, Continuidade e Mudanças. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, v. 28, p. 1-14. e021002. 2021.

BANCO CENTRAL DO BRASIL. Histórico das metas para a inflação. 2022. Disponível em: <https://www.bcb.gov.br/controleinflacao/historicometas>. Acesso em: 14 fev. 2022.

BARDI, G. Pandemia, desigualdade social e necropolítica no Brasil: reflexões a partir da terapia ocupacional social. Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO. Rio de Janeiro. suplemento, v.4, n. 2, p. 496-508, 2020.

BARROS, G. A inflação nos preços dos alimentos em 2020 e 2021 e perspectivas. Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada - ESALQ/USP, 2021.

BERNANKE, B; MISHKIN, F. Meta de inflação: uma nova estrutura para Política Monetária?,” NBER Working Papers 5893, National Bureau of Economic Pesquisa, 2010.

BIERNATH, A. Quais as semelhanças entre a Covid-19 e outras pandemias do passado? Saúde.., Abril Editora, 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Coronavírus Covid-19. Brasília, DF, 2020. Disponível em: <https://coronavirus.saude.gov.br/>. Acesso em: 01 out. 2021.

BRASIL. Portaria Conjunta Nº 20, de 18 de junho de 2020. Estabelece as medidas a serem observadas visando à prevenção, controle e mitigação dos riscos de transmissão da COVID-19 nos ambientes de trabalho (orientações gerais). Diário Oficial da União. Edição: 116. Seção: 1. Página: 14. 19 jun, 2020.

CARNEIRO, R. A inflação brasileira na pandemia. 2021. Disponível em: <https://fpabramo.org.br/observabr/2021/09/18/ricardo-carneiro-a-inflacao-brasileira-na-pandemia/>. Acesso em: 29 jan. 2022.

CEPEA. Açúcar/CEPEA: apesar do aumento da produção, indicador renova recorde nominal em 2020. 2020. Disponível em: <https://www.cepea.esalq.usp.br/br/diarias-de-mercado/acucar-cepea-apesar-do-aumento-da-producao-indicador-renova-recorde-nominal-em-2020.aspx> Acesso em: 03 fev. 2022.

CEPEA. Preços agropecuários. 2022. Disponível em: <https://www.cepea.esalq.usp.br/br/indicador/ovos.aspx> Acesso em: 01 fev. 2022.

CNA. Aumento do consumo durante a pandemia e queda na oferta faz preço do café reagir no mercado, mas custos de produção preocupam. 2021. Disponível em: <https://www.cnabrasil.org.br/boletins/aumento-do-consumo-durante-a-pandemia-e-queda-na-oferta-faz-preco-do-cafe-reagir-no-mercado-mas-custos-de-producao-preocupam>. Acesso em: 03 fev. 2022.

COGO, C. Pandemia tem provocado aumento de preços de alimentos básicos. 2021. Disponível em: <https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2021/05/15/pandemia-tem-provocado-aumento-de-precos-de-alimentos-basicos.ghtml>. Acesso em: 01 out. 2021.

CORREIO BRAZILIENSE. Inflação e pandemia. 2021. Disponível em: <https://www.correiobraziliense.com.br/opiniao/2021/01/4900435-inflacao-e-pandemia.html>. Acesso em: 03 fev. 2022.

DOMÈNECH, J. Medidas econômicas para neutralizar o impacto da Covid-19 na Espanha. Economia Espanhola, Foco, n. 4 de abril 2020.

ECHER, I. A revisão de literatura na construção do trabalho científico. Revista gaúcha de enfermagem. Porto Alegre, v. 22, n. 2. p. 5-20, jul. 2011.

FREITAS, A; NAPIMOGA, M; DONALISIO, M. Análise da gravidade da pandemia de Covid-19. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, v. 29, n. 2, e2020119, 2020.

GARCIA, I. Preço do arroz e feijão tem aumento de mais de 60% durante a pandemia, aponta estudo. 2021. Disponível em: https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2021/05/10/preco-do-arroz-e-feijao-tem-aumento-de-mais-de-60percent-durante-a-pandemia-aponta-estudo.ghtml. Acesso em: 03 fev. 2022.

GIL, A. Métodos e técnicas de pesquisa social. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

GIRÃO, O. O que levou os preços do arroz e do feijão a dispararem mais de 60%. 2021. Disponível em: <https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/negocios/o-que-levou-os-precos-do-arroz-e-do-feijao-a-dispararem-mais-de-60-1.3076543>. Acesso em: 03 fev. 2022.

Grupo Alimento para Justiça. Insegurança alimentar cresce no país e aumenta vulnerabilidade à covid-19. 2021. Disponível em: <https://www.medicina.ufmg.br/inseguranca-alimentar-cresce-no-pais-e-aumenta-vulnerabilidade-a-covid-19/> Acesso em: 13 dez. 2021.

IBGE. Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. 2021. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/precos-e-custos/9256-indice-nacional-de-precos-ao-consumidor-amplo.html?edicao=30008>. Acesso em: 03 fev. 2022.

IBGE. Pela primeira vez, menos da metade das pessoas em idade de trabalhar está ocupada. 2021. Disponível em: <https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/28111-pela-primeira-vez-menos-da-metade-das-pessoas-em-idade-de-trabalhar-esta-ocupada>; Acesso em: 14 fev. 2022.

IGLESIAS, F. Por que o preço da carne bovina subiu tanto e qual a tendência?. 2021. Disponível em: <https://www.canalrural.com.br/noticias/pecuaria/boi/preco-da-carne-tendencia/>. Acesso em: 03 fev. 2022.

INÁCIO, C. Café pode ter maior preço em mais de 25 anos com problemas na produção. 2021. Disponível em: <https://www.cnnbrasil.com.br/business/cafe-pode-ter-maior-preco-em-mais-de-25-anos-com-problemas-na-producao/>. Acesso em: 03 fev. 2022.

IPEA. Inflação por faixa de renda – Março/2021. 2021. Disponível em: <https://www.ipea.gov.br/cartadeconjuntura/index.php/tag/inflacao-por-classe-social/>. Acesso em: 14 fev. 2022.

JASKULSKI, A. A estabilização econômica do plano real e o desenvolvimento econômico do período. 2010. Monografia (Bacharel em Ciências Econômicas) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

KRETER A. A Preços da soja, milho e algodão sobem acima de 70% no Brasil no primeiro semestre deste ano, diz Ipea. 2021. Disponível em: <https://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2021/08/19/precos-da-soja-milho-e-algodao-sobem-acima-de-70percent-no-brasil-no-primeiro-semestre-deste-ano-diz-ipea.ghtml>. Acesso em: 03 fev. 2022.

LI, R. Substancial a infecção não documentada facilita a disseminação rápida de novos coronavírus (SARS-CoV2). Science, v. n. 368, p. 489-493, 2020.

MCDOUGALL, M. Crise global do açúcar pode piorar com recorde no preço do etanol. 2021. Disponível em: <https://exame.com/exame-agro/crise-global-do-acucar-pode-piorar-com-recorde-no-preco-do-etanol/>. Acesso em: 03 fev. 2022.

MIEBACH, A. Os preços e a inflação na pandemia. 2021. Disponível em: <https://www.ufrgs.br/jornal/os-precos-e-a-inflacao-na-pandemia/>. Acesso em: 01 fev. 2022.

MOTA, C. Inflação no Brasil é 5ª maior da América Latina. 2022. Disponível em: https://epocanegocios.globo.com/Brasil/noticia/2022/01/inflacao-no-brasil-e-5-maior-da-america-latina.html. Acesso em: 29 jan. 2022.

OIT. Trabalho em tempos de pandemia: desafios no enfrentamento da doença coronavírus (COVID-19: Situação trabalhista na América Latina e no Caribe, Nº 22 (LC / TS.2020 / 46), Santiago, 2020.

OMS. Representação da OPAS no Brasil. “Folha informativa – COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus). 2020. Disponível em: <https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:covid19&Itemid=875>. Acesso em: 25 out. 2021.

PEREIRA, D. Frango 40% mais caro: como a alta da conta de luz aumentou preço da ave em 2021. 2021. Disponível em: <https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/09/10/frango-40-mais-caro-como-a-alta-da-conta-de-luz-aumentou-preco-da-ave-em-2021.ghtml>. Acesso em: 03 fev. 2022.

PIMENTEL, L. Preço das carnes sobe na pandemia mas custo aperta margem do pecuarista. 2021. Disponível em: <https://www.canalrural.com.br/programas/informacao/mercado-e-cia/preco-carnes-pandemia-custo/>. Acesso em: 03 fev. 2022.

RECEITA FEDERAL. Tabelas de conversão para reais do dólar dos EUA. 2021. Disponível em: <https://www.gov.br/receitafederal/pt-br/assuntos/orientacao-tributaria/tributos/tabelas-de-conversao-para-reais-do-dolar-pessoa-fisica-IRPF-2021>. Acesso em: 03 fev. 2022.

RIVEIRA, C. De arroz a gasolina: por que a inflação virou o problema que faltava ao Brasil em 2021. 2021. Disponível em: <https://exame.com/economia/pandemia-crise-e-desemprego-agora-a-inflacao-se-tornou-a-ameaca-que-faltava-no-brasil/>. Acesso em: 03 fev. 2022.

SABOIA, J; ROUBAUD, F; RAZAFINDRAKO, M. A pandemia e o mercado de trabalho no Brasil. 2020. Disponível em: <https://valor.globo.com/opiniao/coluna/a-pandemia-e-o-mercado-de-trabalho-no-brasil.ghtml>. Acesso em: 25 out. 2021.

SANTOS, B. A Cruel Pedagogia do Vírus. 1ª ed. Coimbra: Edições Almedina, S.A.; 2020.

SCHNEIDER, S; CASSOL, A; LEONARDI, A; MARINHO, M. Os efeitos da pandemia da Covid-19 sobre o agronegócio e a alimentação. Estudos avançados, v 34, n. 100, 2020.

SCHWARTSMAN, A. A Crise Cambial e o Ajuste Fiscal. Revista de Economia Política, São Paulo, 2013.

SEBRAE. Impactos e tendências da COVID-19 nos pequenos negócios. 2020. Disponível em: <https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/impactos-etendencias-da-covid-19-ospequenosnegocios,5e8fbd0c7d711710VgnVCM1000004c00210aRCRD>. Acesso em: 25 out. 2021.

SOUZA JÚNIOR, J. A Preços da soja, milho e algodão sobem acima de 70% no Brasil no primeiro semestre deste ano, diz Ipea. 2021. Disponível em: <https://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2021/08/19/precos-da-soja-milho-e-algodao-sobem-acima-de-70percent-no-brasil-no-primeiro-semestre-deste-ano-diz-ipea.ghtml>. Acesso em: 03 fev. 2022.

TORERO, M. Preços dos alimentos no mundo seguem em alta com queda de estoques. 2021. Disponível em: <https://www.poder360.com.br/economia/preco-dos-alimentos-no-mundo-seguem-em-alta-com-queda-de-estoques-diz-fao/>. Acesso em: 01 out. 2021.

VASCONCELOS, H. Preço do frango já acumula alta de 25% em um ano. 2021. Disponível em: <https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/negocios/preco-do-frango-ja-acumula-alta-de-25-em-um-ano-entenda-os-motivos-1.3137448>. Acesso em: 03 fev. 2022.

VELHO, A. Arroz: preço mais do que dobra e produtor recompõe margens na pandemia. 2021. Disponível em: <https://www.canalrural.com.br/programas/informacao/mercado-e-cia/arroz-preco-pandemia/>. Acesso em: 03 fev. 2022.

YASBEK, P. Entenda como a alta da inflação no mundo afeta o Brasil. 2021. Disponível em: <https://www.cnnbrasil.com.br/business/entenda-como-a-alta-da-inflacao-no-mundo-afeta-o-brasil/>. Acesso em: 03 fev. 2022.

ZANELLA, C. Setor aponta pandemia como uma das causas da elevação de custos e de preço de alimentos. 2021. Disponível em: <https://www.canalrural.com.br/noticias/pandemia-custos-preco-alimentos/>. Acesso em: 03 fev. 2022.

Downloads

Publicado

2022-12-23

Como Citar

Oliveira, W. R. S. de, & Cechin, A. (2022). EFEITOS DA PANDEMIA DA COVID-19 NOS PREÇOS DOS ALIMENTOS NO BRASIL. Revista Catarinense De Economia, 5(2), 141–155. https://doi.org/10.54805/RCE.2527-1180.v5.n2.109