Padrões setoriais de mudança técnica e fomento de inovações na indústria brasileira: considerações sobre o setor automotivo

Autores

  • Almir Cléydison Joaquim da Silva Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Mônica Aparecida Bortolotti Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Walter Tadahiro Shima Universidade Federal do Paraná (UFPR)

DOI:

https://doi.org/10.54805/RCE.2527-1180.v1.n2.17
Abstract views: 260 / PDF downloads: 134

Palavras-chave:

tecnologia e inovação, padrões setoriais, indústria automotiva

Resumo

O presente trabalho procura apresentar uma discussão relacionada aos padrões setoriais de mudança técnica e fomento de inovações no setor automotivo brasileiro. A partir da concepção de que concorrência pressupõe fundamentalmente inovação, as experiências observadas no setor automotivo brasileiro são discutidas por meio de uma abordagem que envolve os elementos de organização do setor, interação com outros setores e fornecedores, assim como os principais aspectos de produção e desenvolvimento de inovações ao longo do tempo. Enquanto elemento analítico, considera-se a classificação da taxonomia para as empresas de Pavitt (1984), que compreende os setores dominados por fornecedores, produção intensiva e baseados na ciência. Conclui-se indicando que o setor automotivo, embora classificado na taxonomia de produção intensiva, mantém e necessita de uma forte interligação com outras categorias da taxonomia, especialmente dos setores baseados na ciência, que contribuem para o processo de mudança técnica em toda cadeia automotiva. E no que concerne ao fomento e disseminação de inovações no setor, destaca-se a importância de políticas públicas e estratégias de desenvolvimento industrial direcionadas para estímulo à pesquisa e desenvolvimento, com foco nas principais tendências e rotas tecnológicas que têm surgido no contexto das economias globalizadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-07-01

Como Citar

da Silva, A. C. J., Bortolotti, M. A., & Shima, W. T. (2017). Padrões setoriais de mudança técnica e fomento de inovações na indústria brasileira: considerações sobre o setor automotivo. Revista Catarinense De Economia, 1(2), 66–88. https://doi.org/10.54805/RCE.2527-1180.v1.n2.17

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.